• General Search
  • Companies
  • Blogs
processing

I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra na Torre de Anto

I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra na Torre de Anto
I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra na Torre de Anto
A Câmara Municipal de Coimbra, em colaboração com a Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra, iniciou em fevereiro uma iniciativa dedicada à guitarra de Coimbra, a “I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra”, que decorrerá até novembro, no Núcleo da Guitarra e do Fado de Coimbra, localizado na Torre de Anto.

Descrição

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC), em colaboração com a Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra (AAC), inicia a 27 de fevereiro uma iniciativa dedicada à guitarra de Coimbra. Denominada “I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra” esta iniciativa, de regularidade bimestral (à exceção dos meses de agosto e dezembro), decorrerá entre fevereiro e novembro, no Núcleo da Guitarra e do Fado de Coimbra, localizado na Torre de Anto.

No dia 27 de fevereiro, a Torre de Anto recebe, a partir das 18h30, o primeiro grupo participante: Ricardo Silva e José Figueiredo (nas guitarras de Coimbra), e Tiago José e João Teixeira (na viola), terminando com a guitarra de Simão Mota, acompanhado à viola pelo mestre Jorge Gomes.

A Torre de Anto recebe no dia 20 de junho, a partir das 18h30, Simão Mota e Emanuel Nogueira (guitarra de Coimbra), acompanhados à viola por João Freitas.
A sessão tem uma duração aproximada de 30 minutos e serão executadas várias peças para Guitarra de Coimbra, seguidas de uma conversa informal sobre o ensino, técnicas de execução, repertório e futuro da Guitarra de Coimbra.

Depois do sucesso obtido com os dois ciclos anteriores, genericamente alusivos aos temas “Canção de Coimbra: Cultores e Repertórios” (em 2016) e “Canção de Coimbra: Memórias e Testemunhos” (em 2017), a CMC aposta, agora, numa programação vocacionada para a Guitarra de Coimbra abrindo as portas da Torre de Anto a intérpretes provenientes das Escolas e dos Grupos da Secção de Fado da AAC, no intuito de apoiar e acarinhar um conjunto de jovens executantes, estudantes do cordofone e permitindo-lhes, simultaneamente, alguma visibilidade pública.

Esta será a terceira sessão deste ciclo que tem por objetivo dinamizar um equipamento municipal que revela a história do ex-libris da cena musical coimbrã.
A entrada é livre.

O ciclo “I.ª Mostra da Guitarra de Coimbra” prevê, ainda, na edição 2018, outras duas sessões, agendadas para os dias 16 de outubro e 20 de novembro.